sexta-feira, 30 de novembro de 2007

E-Mail para o menino Jesus

Olá mano, está a chegar o dia do teu aniversário, eu e os restantes manos, começámos a fazer os preparativos para o comemorar.
Como sabes mano, nesta época, todos dirigimos o pensamento para ti e, muitos de nós formulam desejos e pedidos de presentes que desejamos nos ofereças.
Eu sei que é uma tradição e sei também que não és nada dado à posse de valores materiais, mas, como estás mais junto Do Pai, achamos sempre que tens a capacidade infinita para atenderes a todos os nossos desejos.
Eu também tenho um desejo, um pedido que gostava de ver atendido. Quero pedir-te mano, que este ano nos visites em pessoa. Eu sei que o atendimento deste pedido deve estar dependente de conjunturas que estão vedadas ao meu entendimento. Mas quero dizer-te mano, que a tua presença nos faz tanta falta , como o alimento.
Tu deves saber mano, que desde que partiste, o mundo tem esquecido os ensinamentos que trouxeste Do Pai, para nós.
Já poucos dos nossos manos se lembram das tuas palavras.
É urgente que possas voltar e que nos relembres tudo aquilo que O Pai mandou que nos ensinasses.
Por vezes penso, se quando voltares, nos vais poder falar do mesmo modo que falaste ha 2000 anos. É que, hoje julgamo-nos muito mais evoluídos que os manos desse tempo, apesar de sermos os mesmos homens, de possuirmos os mesmos medos e os mesmos anseios. Talvez por isso, mesmo depois de teres dado a tua vida por nós, continuemos a cometer os mesmos erros.
No entanto, estamos todos muito desejosos de te rever mano e de ouvir as novas palavras de esperança que O Pai nos enviar por Ti.
Visita-nos mano por favor, não só em espírito, precisamos de voltar a ver-te, a ouvir-te e a seguir a Tua palavra.

26 comentários:

lenor disse...

Quando o mano chegar hás-de dizer que eu vou aí ajudar a apagar as 2007 velas do bolo de aniversário que lhe vais fazer, senão nem para dizer «Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.», ele, depois, tem fôlego.
Mas devias era ter pedido para melhorar a nossa memória. Acho que era mais prático.
Ai tu!

Bartolomeu disse...

:)))
Pois é Leozinha querida, mas tambem Lhe podes dirigir um pedido.
Essa ideia de ajuda para apagar as velas, parece-me bem e acho que se enquadra no espírito de "amai-vos uns aos outros", que no meu entender é muito vasto, tem espaço para muitíssimas acções.
Um beijão minha querida Leozinha!!!!

anónimo disse...

MEU VELHO VISITANTE, BARTOLO. NÃO COLOQUES NAS MÃOS DIVINAS A INTERVENÇÃO QUE SE DEVE AOS HOMENS. SÊ FELIZ AQUI E AGORA. OS DEUSES ESTÃO ARREDADOS DESTE MUNDO.

Bartolomeu disse...

Olá Anónimo, como vais?!
Olha, eu não acredito que o ou os deuses se tenham arredado do mundo. Constato que deixaram de fazer parte integrante da vida de algumas pessoas, por opção das próprias. Talvez, não por opção voluntária, talvez por influência de um modo de vida diferente, propagandeado como sendo de libertação e de efectivação do direito ao livre arbítreo. É no entanto verdade que o mundo e os seres vivos estão sujeitos a leis incontornáveis, emanadas de um poder superior, que, mesmo dando-nos essa liberdade, nos incerem num destino.
Isto é a conclusão inconclusiva a que chego, fruto daquilo que observo e que reflicto. Posso não estar certo, admio, mas, até concluir algo diferente, é esta a minha verdade.
Também percebo que tudo está organizado de forma a que os seres humanos e não só, vivam felizes. Mas, percebo ainda que para que essa felicidade seja efectiva e mínimamente conseguida, é necessário que haja obdiência a uma lei superior, concertadora, uma vez que cada ser humano na sua livre arbitreriedade pensa e deseja de forma diferente à do seu semelhante. E, nessa prespectiva é que eu peço, muito ao nosso mano Jesus Cristo, que volte ao meio de nós, que volte a ser humano como nós e que nos volte a congregar num sentido de vida, rumo a essa felicidade que todos desejamos atinjir.
Esperemos, mas a "coisa" está feia, muito feia mesmo.

Fábula disse...

porque será que o Mano não aparece? será porque há 2000 anos tudo o que aconteceu não passou de uma campanha publicitária muito bem montada? nos tempos que correm Deus está morto, já ninguém espera um Messias...

Bartolomeu disse...

Olá Fabulosa Fábula!!!
Não querendo ser profeta de nada, tenho para mim que enquanto houver um homem, haverá sempre Deus.
A questão da campanha... bem, se vivi naquela época, não tenho consciência daquilo que se passou. Nesta época em que vivemos, acontecem muitíssimas campanhas para tentar convencer-nos a praticar variadíssimas dependências, uma delas e a que parece conseguir mais adeptos é a do consumismo, que numa primeira observação é completamente antagónica dos princípios Cristãos. Aqueles que Cristo pregou.
Fabulosa Fábula, eu espero o Messias e não considero que seja uma utopia, e tu? não esperas?

Fábula disse...

eu não espero nada... sou céptica, lembras-te? ;)
mas concordo contigo no que respeita ao consumismo, é o que mais me irrita por esta altura.... :p

Rosa dos Ventos disse...

Um Menino tão pequeno não pode viajar sozinho! ;-))
E já agora com este frio também não pode andar tão precariamente vestido.

Abraço

Sirk disse...

Eu vinha aqui para dizer meia dúzia de disparates, mas é melhor ir-me embora...
:\

Bartolomeu disse...

O consumismo desta altura, assemelha-se ao all de entrada para uma mansão com 365 quartos, não te parece Fabulosa Fábula?

Bartolomeu disse...

Ha sempre uma Rosa de Ventos com calor suficiente para pegar o menino ao colo e leva-lo pelos 4 cantos do mundo, não é verdade?
;)))

Bartolomeu disse...

Como é que tens tanta certeza de que seriam disparates aquilo que irias dizer se não tivesses ido embora?
hem sô dona SIRK?
Façavor de dizer os disparates que depois a comissão pronuncia-se, ok?
Além do mais, de um dúzia de coisas que se digam. ha sempre pelo menos, 12 disparates que se aproveitam.
orasss.
Um beijão SIRK!!!!
E diz, diz sempre, pelo menos fazes-te ouvir.

Papoila disse...

Aqui encontrei a pureza do meu afilhado...
ainda temos todos esperança. Um dia chegará por certo.

beijinhos coisa linda
BF

Bartolomeu disse...

Só pode Drinha Poila... Ele não vai abandonar os seus filhos!!!
Um beijão!!!

isabel mendes ferreira disse...

obrigada....













beijo.



até breve. Bartolomeu...

Bartolomeu disse...

É um prazer, Isabel!
:))

Anabela disse...

É verdade que o consumismo nos lixa o orçamento, mas tb é verdade que ninguem é indiferente ao colorido e as luzes da época :o)
Nesta altura esquecemos a "linha" e como não pode deixar de ser comemos tudo o que nos faz mal pq é natal, a culpa é dele pelos pecados da gula :o)
Espero que esta quadra não te estrague, ou por outras palavras não te "purifique", e se o fizer que seja só um bocadinho pra não estragar :o)
Beijos

Bartolomeu disse...

Podes dormir descansada Anabelinha, o teu amigo tem os parâmetros muito bem definidos, porem, todas as epocas, natalícias ou não, são sempre propícias para a reflexão, espiritual e não só.
Aliás, o equilíbrio físico e psicológico, pode sair benificiado quando se pratica uma boa reflexão.
É sempre bom conversar com o nosso eu, acabamos sempre por descobrir mais alguma coizinha de nós... e como na generalidade somos uns cuscos do camando.. olha, junta-se o útil ao agradável!!!
;)))))
Um beijão Anabelinha linda!!!

Pézinhos n' Areia disse...

Bartolomeu, o "mano" pediu para lhe dar isto:

http://media.imeem.com/m/BhJxnpcPwB/aus=false/

um abraço com admiração e amizade


PS - Se calhar, vai ter de se registar...
Paciência !
Valerá a pena ....:-))))

Bartolomeu disse...

Agradeço ao mano a prenda e à mana, por a ter entregue.
É importante, fundamental que a verdade persista, sem que necessáriamente todos sejamos iguais. A diferença não deve, nem pode ser motivo de separações, ou de antagonismos, mas a união, a compreensão e, a aceitação das mútuas diferenças, deverão ser a força que ha-de apoiar-nos e ajudar-nos a vencer as mutuas e múltiplas adversidades.
Foi a primeira vez que ouvi Teresa Salgueiro a cantar em brasileiro, gostei.. muito Pézinhos!
;))))

Paula Crespo disse...

Sinceramente - e eu não sou de intrigas! - mas não me parece que Ele venha, pois tem o Pai Natal a barrar-lhe a entrada...

Bartolomeu disse...

Olá Paula, minha visita mais recente.
;)
Não será por vontade sua que S. Nicolau, barrará a entrada do nosso mano nas nossas vidas. Neste aspecto dou o meu aval ao Santo.
A verdade e saberás isso também, é que o pessoal anda mais interessado em receber prendas, valores, que propriamente em se valorizar, presenteando-se.
Nota, não advogo, para mim, muito menos para quem comigo partilha este pontinho azul do universo, o despojo dos bens materiais, mas sim a sua utilização na medida do necessário. É obvio também que o meu "necessário", não tem a mesma dimensão, a mesma grandeza, que os restantes "necessários".
Aquilo que eu advogo, é que aprendamos a amar-nos, a gostarmos de nós, a equilibrarmo-nos em sintonia com o universo e com o ambiente que nos rodeia. Afinal a fazermos uso correcto dos ensinamentos que o mano nos deixou ha 2007 anos.
Não te parece que o conceito de S. Nicolau, pode perfeitamente e equilibradamente coexistir com o conceito de Cristo?

Paula Crespo disse...

Bartolomeu,
Perante uma resposta tão bem fundamentada ao meu singelo comentário, não posso deixar de enviar um segundo... ;-)
Pois é, concordo contigo: a culpa não é de S. Nicolau, mas do uso abusivo que dele se faz. Quando referi que ele Lhe barrava o caminho, era, obviamente e como bem percebeste, metafórico. É precisamente o espírito consumista exacerbado (que eu também consumo, que isto de santinhos só no céu...)que bloqueia o outro, o humanitário. Pena!...
Bjs e bom fim-de-semana!

Bartolomeu disse...

De acordo Paula, desejo-te também bom fim de semana.
Um grande beijo (pode ser que ajude a afastar o frio)
;))

invisivel disse...

ok, és um grnad e poeta

Bartolomeu disse...

Grande poeta é o povo, invisível....
mas surpreendo-me a cada dia, sobretudo quando as intimidades de um canguru invisível, se revelam.