domingo, 1 de julho de 2007

Dar-te-me

Disse que te via, envolta em magia
em gestos profanos, ao nascer o dia.
Disse sentir, que o teu corpo ardia
Que teus lábios queimavam minha nostalgia.

Disse-te que o desejo, era ser infinito
Era sonho, era tempo, era o devaneio
Achámos tão longe a estreiteza do grito
O abandono ao beijo ao doce enleio

Disseste-me com o olhar, felicidade
Com o sorriso, deste-me o coração
Com o desejo ,deste-me vontade
Na entrega, descobrimos a paixão

18 comentários:

Papoila disse...

Deste-me ... belo poema de entrega plena.

Bjs

lenor disse...

Também me abandonei ao título deste poema. Aliás, o título é o poema, os versos são a moldura.

Fábula disse...

mas este homem está a arder de paixão... =)

Luisa Oliveira disse...

O título é genial.

"Na entrega, descobrimos a paixão."

Gostei imenso =)

winkle disse...

:)
liiiiiiiiiiiiiiiiiindo lindo lindo

psique disse...

bem isso é so paixão

Um Momento... disse...

Deste-me palavras mágicas...
Sentires intensos...
Dou-te um beijo...
Esboçando um sorriso
Adorei
(*)

♥≈Nღdir≈♥ disse...

ღღ OLÁ! ღღ
  *.*´¨) ღღ
   ღღ ¸..´¸..*´¨)*´¨)
  ¸.•´¸.•*´¨) ღ ¸.•*¨)
  (¸.•´ ღღ (¸.•` ღღ Bom fim de Semana* ღღ
       ¸.•*¨)             
    (¸.•´ ღ (¸.•*´¨¨*Beijos*´¨¨*•.¸ღ .•*¨)
                     (¸.•´
•.¸.♥`“•.¸♥≈Nღdir≈♥ ¸.•“´♥.¸.•

Bartolomeu disse...

Olá Papoila, não imaginei que este meu poema fosse tanto do teu agrado, isto porque o escrevi muito rápidamente, num... bahhh, nem sei como é que aquilo se chama. Bem, o caso é que tenho estado de férias, umas férias ciganas, mesmo como eu gosto, a saltitar de hotal para hotel. Num dos hoteis, havia na recepção, um balcãozinho com um terminal de pc, para o pessoal aceder. Foi assim que nuns curtos 5 minutos se me fez uma luzinha e deixei este petit frou, por mes amis.
:) *

Bartolomeu disse...

Leo zinha... e quando se tem essa sensação de abandono, a vida sabe-nos melhor. É, ou não?
É!
:)*

Bartolomeu disse...

Fabulosa Fábula... Se a paixão arde, eu serei qual fénix, que renace sempre que o fogo da paixão o consome.
:)*

Bartolomeu disse...

Minha amiga Luisa, jovem em construcção...
Genial é tudo aquilo que a vida nos concede e que nos ajuda a crescer, sobretudo se nos convida ao auto-conhecimento.
Fico feliz, sobretudo por teres gostado.
Imenso!

Como imenso será o desejo do teu olhar
Como imensas as forças que tens para o animar
Como imenso o teu caminho a desbravar
De imensos sonhos e conquistas...tanto mar!

Bartolomeu disse...

I d'ont have to find a better solution, do i Winkle?
:))))
Se não tivesse erros ortográficos poderia chamar-lhe um plágio, assim...
Felizmente gostaste, linda, assim que retomar o meu rítmo, vou lá ao teu blog, tecer umas considerações pessoais acerca daquele teu conceito das fardas, dos deveres e obrigações masculinos, versus femininos.
:)))))))))
Adoro raparigas inteligentes.

Bartolomeu disse...

Olá psyque!!!!
Ha bués que não tinha o gosto de te ver.
"Isto tambem é paixão"
:)))))
Como Einstein descobriu, nada é definitivo, tudo é relativo, assim... digamos que "Isto, é também paixão"
:))))
Um beijo para ti Psyque, ligeiramente maior que o mundo.

Bartolomeu disse...

One momment...
Tudo o que te dou, tu me dás também.
:))
Deculpa Abrunhosa, mas ela estáva a pedi-las.
:)))
"Um momento", é uma mulher sensível, com as sensações à flor da pela, por isso sentes mais intensamente as sensações.
Agradeço o sorriso, retribuo o beijo... pago com juros de mora.
:)))****

Bartolomeu disse...

Nadir... enígmática Nadir, as palavras que não escreves revelam os sentires que povoam a tua alma.
Não ha fins de semana, não ha semanas, não ha tempo, quando se ama, quando se experiencia um amor, ha só momentose o desejo que sejam intermináveis.
:)***

Joana disse...

como eu gostava de saber escrever poemas, assim. :) e claro, concordo com a minha Luisinha. o título é simplesmente genial.

Bartolomeu disse...

Pronto Joana, a partir de hoje, vou passar a escrever só títulos.
:))))