quinta-feira, 27 de março de 2008

Coisas & Loisas

http://www.youtube.com/watch?v=ziThYl6B2vw

Hoje, aqui sentado sobre esta pedra, reflicto e questiono;
O que é verdadeiramente importante?
Ha algo que seja verdadeiramente importante?
E se não atribuir importância a alguma coisa? Essa coisa, perde a importância?
Então... a importância das coisas está dependente do meu critério de as valorizar?
Provavelmente, só as coisas que me estão atribuidas, aquelas que eu possuo.
Eu possuo coisas?
Porque as posso destruir, ou porque as criei?
Se as criei, como as criei?
A partir de coisas já criadas, de matérias que já existiam?
Então... a minha acção, a minha criação, consistiu em juntá-las... criando algo a partir daquilo que já estava criado, por isso, aquilo que criei, passa a ser importante, porque criei essa coisa.
Oh, que coisa...

7 comentários:

lenor disse...

Já criaste. Já te podes levantar dessa pedra. Que as pedras são duras, ainda ficas com dores no rabo.
(ahah que estarás a mostrar nesses vídeos! estou para aqui a escrever às cegas)

Bartolomeu disse...

vamos, esforça-te um bocadinho, tu consegues!!!!

Fábula disse...

eu acho verdadeiramente importante que te questiones sobre essa coisa, ou coisas... ouve lá, tu por coisa não queres dizer...? ná... deixa lá, continua a questionar-te... ;)

lenor disse...

Já consegui ver o vídeo. Era isso que achavas que eu ia conseguir?

Bartolomeu disse...

É realmente importante questionarmos aquilo que observamos.
No mínimo, fabulosa Fábula, para tentarmos entender, no máximo, para fazermos parte do processo.
Mas... a coisa, tambem pode muito bem ser a "coisa", porque, se nos questionarmos acerca da coisa, da utilidade da coisa e/ou da funccionalidade da coisa, chegamos à conclusão que a existência da coisa é fundamental, imprescindível para a nossa existência.
Logo, concluímos pela interelação entre homem e coisa.
Acho que me vou sentar novamente sobre a pedra para reflectir sobre este pensamento.
Bahh, acho que aquela pedra já tem o formato do meu cu.
Hãn?
Não devo escrever cu?
Parece mal?
Ok, pronto, troco cu por apoio nagal, está melghor assim?
Espera, apoio... queres ver que a origem de poia, tem a ver com apoio, apoio com cu...
Hmmm, vou mesmo sentar-me na pedra.

Papoila disse...

Estavas muito filosofico neste dia.... que coisa.

Jinhos
BF

Fábula disse...

eheheh! e eu que pensava que era o teu cu, ou rabo, ou lá o que é, que já tinha a forma da pedra... ;)