segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

The musical box

Será que a vida, tambem pode ser uma caixinha de música?!


Estaríamos no ano setenta-e-qualquer-coisa, teria eu uns vinte-e-qualquer-coisa anos, vieram a Portugal os "Genesis" o Crime of the century era ainda recentíssimo e o pessoal andava todo mortinho por ver actuar as grandes bandas.
Exibiram-se em Cascais, no pavilhão super-lotado, na rua super-lotada, no jardim, na praia.
Aqui o cromo conseguiu entrar sem bilhete, literalmente empurrado numa corrente de gente madura.
Lá dentro o mundo deixou de existir, a magia do som, das luzes, da grandiosidade da banda, invadiam por completo os sentidos daqueles que ainda os possuíam operantes.
Depois, foi a praia, a praia dos pescadores, onde a festa dos sentidos continuou, onde encontrei uma menina linda que me encantou e a quem encantei, cantando... Brush back your air, and let me get to know your flesh...

9 comentários:

inespimentel disse...

Era fã, também fui, mas não é por acaso que saí da cidade... tudo o que é multidões e confusão me esmaga e reduz a um insecto surdo que só pensa em encontrar a luz para fugir dali, nem que seja dando cabeçadas num vidro!
Foi o que aconteceu, entrei suspensa no ar, apertada nos meus 45 quilos da época, fui literalmente arrastada e prensada, e, contra todos os agoiros inverti a marcha, com o namorado da altura atrás de mim, desesperado,e furei furei até me apanhar cá fora...muita coisa mudou... os genesis são intemporalmente bons, e eu já não me deixo arrastar, assim pelos 1ºs impulsos!

inespimentel disse...

Desculpa, isto ficou confuso, tb fui a cascais.
Sair da cidade foi depois e nada tem a ver com os genesis.
... e para acabar,este apelo da natureza é desde que me lembro, em lisboa nem no metro me enfiavam... e elevadores, uuiii

lenor disse...

"your flesh..." quase que rima com "eras fresco", eras.
:)))

maria_arvore disse...

Como o meu irmão que me tinha catequizado nos Genesis não quis levar a miúda atrás, leia-se eu, calculo que ele tenha cantado o mesmo tema que tu. ;)

Bartolomeu disse...

Tivemos um percurso semelhante na nossa juventude Inês. Aliás, não só na juventude, ha 10 anos decidi, vou viver para o campo, tungas!
Vendi a barraquinha em Lisboa, comprei um pedaço de chão no cimo de um monte e construí um casebre. Agora, sou dono do mundo.
A espiga é que venho todos os dias para a capetal... vergar o aço.

Bartolomeu disse...

Ora Leozinha, nem demais, nem demenos...
E depois... já imaginaste o que seria o mundo se não existissem uns mais fresquinhos?
Imagino que fosse um tanto sensaborão, coisa sem graça, cinzento, um marasmo certamente.
;)))

Bartolomeu disse...

Se o moço te catequisou, tiveste muita sorte Maria, ganhaste um background de valor inestimável, lololol
Se não cantou esta, cantou outra certamente, não sei se te lembras, o pessoal masculino da épocaera muito dado a cantorias.
;))))

claras manhãs disse...

Então estivemos lá os três, apertados entre a multidão, vibrando, principalmente.
ah! ah! ah!
Há dez anos vim para junto de uma aldeia e ainda não tenho ninguém que more ao meu lado.
Deixa a espiga de lado, porque sempre te renovas todos os dias
e os fim-de-semana?.....
e as noites mirabolantemente estreladas?.....

Bartolomeu disse...

Lá está Minucha... somos a geração dos que vêem e ouvem, logo, não podem ignorar.
http://www.youtube.com/watch?v=pWRLqw-M1Jo