domingo, 27 de janeiro de 2013

Verbo dar

Dá-me os teus lábios, para eu beijar.
Os teus seios, para eu chupar.
O teu corpo, para nele navegar.
O teu sexo, para eu te amar.

Mas não me dês a tua alma.
Nem sequer o teu coração.
Leva-me para a tua cama.
Acalma-me esta paixão.

E eu, nada te darei.
Só beijos e o meu suor.
Porque de mim já não sei.
De mim já não sou Senhor.

6 comentários:

cristiana silva disse...

O poema é muito lindo!!
Beijinhos grandes,fica com deus!!
Que o resto do mês de fevereiro seja excelente para ti amigo bartolomeu.

Nelson Rocha disse...

Ai o danado,

cumprimentos,
NR

Olinda Melo disse...



Poema de grande expressividade, meu amigo.

Abraço

Olinda

Bartolomeu disse...

Obrigado, igualmente para ti, o resto do ano e todos os anos que se seguirem, Cristiana.

Bartolomeu disse...

Cumprimentos, Nelson!

Bartolomeu disse...

Tentei que fosse, Olinda, uma forma de exprimir o amor.