quinta-feira, 31 de julho de 2008

A Lua e o Céu

Um de nós já não sou eu
E esta lua que nos abraça
E que até já se escondeu
Evitando o reflexo do nosso olhar
Ciumenta de um amor que a alvoraça
Porque, presa ao firmamento, assim nos vê arrolhar

Serena noite de luar
Em que a brisa morna como beijos, passa
Parecendo não nos querer tocar
Porque sabe que o meu corpo e o teu
São desejo, lume e brasa
Que só se acalma e se extingue no teu céu

26 comentários:

Papoila disse...

Lua feiticeira de paixão que encanta nas tuas palavras

Com um beijo
BF

Bartolomeu disse...

Olá Papoila!!!
É claro como a Lua ;))
Essa feiticeira inebria os sentidos e faz palpitar o coração dos apaixonados.
Um beijão Papoilinha!!!

Silence disse...

A brisa morna que passa toca-nos sempre, nem que seja levemente.

lenor disse...

Ainda bem que depois sempre amanhece. Senão não se podia falar contigo, que não ouvias.
Beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Nada serena esta noite de luar!

Abraço

Claras o contestatário disse...

Gostei!
Gostei principalmente por ver a inversão do meu conceito, ou seja, eu pairo no céu e nas estrelas
Neste teu poema, o céu é ela.
gostei mesmo muito.

beijinho

sinhã, a. disse...

que lindo luéu, bart. :-)

claras manhãs disse...

Não se faz nada?
É só preguiça?
Quantas vezes é que já vim para ler novidades?
Fazes o favor de acordar?!!!

Mushu disse...

Tás aluado, tá visto.

sagher disse...

é um enorme prazer reler os teus poemas

Bartolomeu disse...

E é tão boa a sensação de sermos tocados pela brisa silenciosa... Silence.

Bartolomeu disse...

Podes sempre falar comigo Leozinha, escuto-te, mesmo quando durmo.

Bartolomeu disse...

Desde que queiramos, todas as noites podem ser serenas.

Bartolomeu disse...

Hmmmm, interessante observação Claras, podemos concluir que todas as caras têm o seu reverso.

Bartolomeu disse...

Sinhã, a tua beleza, é capaz de competir com o meu luar.

Bartolomeu disse...

É mesmo muita preguiça Claras... mas... quéqueupossofazer?
Não me dá pa screber...

Bartolomeu disse...

Olhá Mushuzinha!!!
Não sei se tou aluado, acho é que estou enfeitiçado por essa "lua" que guardas dentro das calças azuis...

Bartolomeu disse...

Oh meu amigo Sage... estragas-me com mimos, olha que é fácil habituar-me.
;)))

Silence disse...

Amigo Bartolomeu, eu sei que um de vós já não és tu, que o sol e a lua jamais se encontram, mas podias fazer uma pausa nesse teu arrolhar e com um post novo nos brindar?

claras manhãs disse...

Nan!
Tu queres é mimo!
Lindinho, não passamos sem ti!
Deixa escorrer só um bocadinho da tua graça!

sorriso

Rosa dos Ventos disse...

Já estava a ficar preocupada, mas afinal é só preguiça! :-))

Abraço

Papoila disse...

Por onde anad o meu amigo BartÔ que não o tenho visto.....

beijinhos
BF

claras manhãs disse...

e cá estou mais uma vez.....

tá bem, lindo, estás numa em que nem abres o blog.

Beijo

lenor disse...

Qualquer dia, Bartolomeu, esqueces-te da password para entrares no teu blog. Ou já?...
Beijos.

claras manhãs disse...

Recomeças a 31 de Outubro?

beijinho, com saudades tuas

CrisTina disse...

Quem escreve assim não deve ficar calado durante tanto tempo...