segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Sonhos de um Bartolomeu

Esta noite eu sonhei
que o meu país era lá
numa terra que não sei
e num lugar que não ha

Esta noite eu sonhei
com a gente do meu país
De onde vêem não sei
nem qual é a sua raíz

Esta noite eu sonhei
com o meu país cumprido
Num lugar que eu não sei
no meu coração tão querido

Esta noite eu sonhei
com a minha gente unida
Numa terra que não sei
de grandes vontades ungida

Esta noite vou sonhar
com o canto lusitano
Entoado sobre o mar
por este povo que eu amo

18 comentários:

Papoila disse...

Lindo BaetÔ....
Não que é um país cumprido sim...um tanto ou quanto rectangular e cumprido nas almas da gente como tu...que sentem.

Beijinhos
BF

Maria disse...

Um país cumprido.......
... anda não, mas um dia vai estar....

Bj

Rosa dos Ventos disse...

Belo sonho,Bartolomeu, neste país a cumprir!

Bartolomeu disse...

Sabes o que sinto Papoilinha?
Que o nosso país´, apesar da sua pequenez, é enorme no querer, muito embora a corrente actual seja de desânimo, um bocadinho ajudada pelas atitudes dos que governam.
Mas, até mesmo nesse pormenor se percebe uma vontade grande, na incessante busca pela legislação que solucione aquilo que nos parece sem solução.
Apesar de tudo, a minha sensíbilidade leva-me a perceber uma alteração de mentalidades no sentido de alcançar algo universalmente perfeito.
Um beijão Papoilinha (acho que estou a ficar um opiómano ahahah)

Bartolomeu disse...

Espero que sim Maria, não irá ser com a brevidade desejada, até porque somos muitos e a unanimidade leva o seu tempo a conjugar-se, mas como disse atrás, a minha sensibilidade leva-me a crer que estamos a começar a pisar o caminho certo.
Um beijo com sabor a maresia Maria...

Maria rima com maresia
tal como mar, com amar
Maresia rima com Maria
tal como amar, com mar

heheheh, parvinho... deves achar que tens muita gracinha, deves, deves.

Bartolomeu disse...

É verdade Rosinha, e tu que és uma rapariga-viajante, diz-me lá. Quando te deslocas por esse país e sentes as energias das gentes, não sentes que até os mais velhos, estão prontos para a mudança?
Sabes?
Quando saio e observo as pessoas, vem-me à memória a imágem das pessoas no cais, antes de iniciarem uma grande viagem. Noto nos olhares e nas atitudes alguma ansiedade por que aconteça algo que muito se deseja, apesar de desconhecido.
Um beijo Rosa das ventanias!!!!!

Um Momento disse...

E venho eu trazer-te um Miminho...
Beijo... bem aí
(*)

Bartolomeu disse...

É saborozíssimo o mimo da tua visita, momento.
:))

Fábula disse...

muito patriota da tua parte...
cumpre-te! :)

Bartolomeu disse...

Sabes Fabulosa Fábula? Ha uma energia telúrica que nos identifica com nossa terra e nos faz sentir protegido por ela, consequentemente faz-nos sentir o desejo indómito de a proteger.
Não ha obrigatoriedade em sermos patriotas, mas ha uma necessidade interior de nos identificarmos com o local onde nascemos, de o proteger, de o preservar e de o engrandecer.
Obviamente que esta atitude, esta forma de ser e de estar, nÃo tem forçosamente a ver com uma opção política, ou ainda com a concordância com os actos e decisões de quem governa.
É sobretudo um sentimento pessoal, algo que se sente vindo de dentro.
E aqui vai o meu beijo de carinho por quem me lê.
;))))

Papoila disse...

mas este meu ópio não faz mal...
é fraquinho, fraquinho...podes te viciar sem problemas!
Eu trato de ti (ou destrato)

Beijinhos
BF

Maria Eduarda Horta disse...

Bons sonhos querido Bartolomeu

Luiz Miguel disse...

E assim Bartolomeu adormeceu
com um sonho que era seu
de um país outrora erguido
mas agora cansado, talvez perdido!

Bartolomeu disse...

Bom... se me tratas... já me sinto mais seguro.
:))))
Neste momento o meu estupefaciente é o sol, o sonho, o espaço e o verso.
Achas que me consegues curar disto Papoilinha?

Bartolomeu disse...

Olá minha amiga Maria Eduarda, tens dado uns bons mergulhos?
Com praia à porta, quase que digo que obrigatóriamente, sim.
ahahahah
Acho que me vou dedicar à pesca.

Bartolomeu disse...

Meu enorme, meu monumental
amigo Luis Figo, jamais, jamais, o nosso país estará perdido!!!
Tu sabes melhor que eu, este país, para além de muito antigo, tradicionalmente pioneiro, tem nas suas raízes e na gene deste povo, igrégios herois. E será sempre a sua memória que fará com que nunca se perca.
Este povo busca-se e nessa busca, parece que recua, mas o olhar e a esperança, estão sempre postos no futuro. E tu Grande Luis, transportas na mão o testemunho que tem viajado ao longo dos tempos de mão em mão e és responsável por que chegue À mão do próximo.
Não o deixes cair Grande Luis, segura-o com todas as tuas forças.

Maria disse...

Gostei da quadra.......
Bj

lenor disse...

Não sei se sonhei com quem sonha com o seu país. Esqueço-me quase sempre dos meus sonhos dorminhocos.
:)
Beijo e saudades.